Tiktok lança “Tiktok Music”, seu streaming de música premium

iPhone com Tik Tok Music
iPhone com Tik Tok Music

Tiktok lança “Tiktok Music”, sua plataforma de música

No último dia 06 de julho, chegou ao mercado o Tiktok Music, um serviço de streaming de música totalmente independente. Segundo Ole Obermann, chefe global de negócios musicais do Tiktok, a novidade é:

“Um novo tipo de serviço que combina o poder da descoberta de músicas no Tiktok com o melhor serviço de streaming da categoria.” 

O TikTok Music foi lançado como um serviço de assinatura de música somente premium na Indonésia e no Brasil. Incluindo os catálogos das três principais gravadoras: Universal Music Group, Warner Music Group e Sony Music. No Brasil, as opções de assinatura mensal são as seguintes: R$8,50 para estudantes, R$16,90 para o plano individual e R$26,90 no plano família com até 6 contas. 

A princípio, ainda não há uma previsão definida para o lançamento da plataforma em outros países além do Brasil e da Indonésia. O TikTok descreve seu novo streaming como um “serviço social de streaming de música” que irá utilizar o poder da descoberta musical presente na plataforma. 

Uma infinidade de recursos para os usuários 

A proposta é ser um serviço de música premium, visando oferecer uma experiência completa de alta qualidade para os fãs de música. Além de aumentar as oportunidades e a receita para artistas e detentores de direitos autorais. Um recurso interessante do aplicativo é que ele permitirá que seus usuários transmitam versões completas de músicas virais do Tiktok no TikTok Music. 

Outros recursos incluídos no aplicativo TikTok Music incluem uma pesquisa de letras, a capacidade de cantar junto no estilo karaokê com um recurso de letras em tempo real e uma ferramenta de identificação de músicas no estilo Shazam chamada Song Catch. 

Novos usuários que se cadastram no TikTok Music no Brasil e na Indonésia ganham um mês de teste gratuito do novo serviço. O Tiktok já é famoso por descobrir artistas, impulsionar hits e potencializar a descoberta de músicas. Os usuários poderão ouvir, compartilhar e baixar as faixas que descobrem diariamente, além de compartilhar suas músicas e artistas favoritos com a sua comunidade. 

“Estamos entusiasmados com as oportunidades que o TikTok Music apresenta tanto para fãs de música quanto para artistas, e o grande potencial que ele tem para agregar valor significativo à indústria da música.”

Ole Obermann, chefe global de negócios musicais do Tiktok

Mas porque Brasil e Indonésia, e não outros mercados globais? 

Ao olharmos mais de perto os mercados do Brasil e Indonésia poderemos identificar algumas razões pelas quais foram escolhidos. O primeiro fato é o vasto alcance do Tiktok em ambos os mercados. De acordo com o  Datareportal, o Brasil é o terceiro mercado do Tiktok, com mais de 84 milhões de usuários. Essa estimativa foi feita com base nos números de alcance de audiência publicitária da plataforma em abril de 2023. 

Já a Indonésia, por sua vez, de acordo com o mesmo portal, é o segundo maior mercado do Tiktok, com cerca de 113 milhões de usuários ativos maiores de 18. Além disso, ambos têm mercados já testados com a Resso, antiga plataforma de streaming de música da marca. 

Só no Brasil, o mercado de música gravada cresceu 15,4% no ano passado, de acordo com o IFPI, e como o maior mercado de música da América Latina contribuiu para o crescimento de 25,9% da região em 2022. A América Latina se torna o campo perfeito para testes de um novo serviço de streaming de música por assinatura. As receitas de streaming representaram 85,2% do mercado latino-americano em 2022, segundo o IFPI. 

O Spotify já está atento ao seu novo concorrente

Obviamente, o Spotify, principal rival do Tiktok Music, provavelmente está acompanhando de perto seu novo concorrente no Brasil, e nono maior mercado de música do mundo. Caso o Tiktok consiga converter uma parte de seus mais de 84 milhões de usuários estimados, o Spotify poderá ter um sério problema de participação de mercado na América Latina. 

Em suma, a América Latina também é um mercado importante para o Spotify, cuja base de assinantes premium cresceu cerca de 15% no primeiro trimestre de 2023, alcançando 210 milhões de usuários, segundo o próprio Spotify. 

O mesmo vale para a Indonésia e o Sudeste Asiático. O Spotify observou anteriormente, citando dados do eMarketer, que o Sudeste Asiático é a segunda região de crescimento mais rápido globalmente em termos de usuários de internet. Destacando a região como foco para seus negócios de publicidade.

Leia mais sobre: